Saúde Pública

Uso de hormônios da tireóide para emagrecimento

08/09/2017 - 12:13

Uso de hormônios da tireóide para o tratamento da obesidade: há benefícios? Quais os riscos?

      A obesidade é uma doença crônica caracterizada por acúmulo excessivo de gordura corporal que pode prejudicar a saúde1,2. Pode ser causada por múltiplos fatores, incluindo fatores genéticos e epigenéticos, fatores ambientais (por exemplo, estresse crônico), fatores comportamentais e fatores sociais. O aumento da obesidade nas últimas décadas tem uma provável relação com fatores ambientais e culturais, como dietas altamente calóricas, tamanhos maiores das porções e um estilo de vida mais sedentário1. A estimativa de prevalência mundial de pessoas com sobrepeso ou obesidade é de 36,9% em homens e 38% em mulheres3. No Brasil, a obesidade cresceu 60% em dez anos. A frequência de adultos obesos aumentou de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016, sendo ligeiramente maior em mulheres (19,6%) do que em homens (18,1%)4.

            O manejo dessa condição inclui uma avaliação do grau de severidade e dos fatores de risco associados, o tratamento do excesso de peso e comorbidades, a manutenção da perda de peso e a prevenção de um novo ganho de peso1. Dieta e exercício físico são as principais estratégias para perda de peso2,3. Embora a obesidade esteja em constante expansão, a terapia farmacológica dessa doença é limitada, em geral apresentando pouca eficácia, principalmente a longo prazo, e perfil de efeitos adversos desfavorável. Uma das razões para que haja escasso armamentário terapêutico é a complexidade de mecanismos envolvidos na obesidade2. Os principais medicamentos disponíveis são orlistate e os fármacos inibidores de apetite1. É descrito que o tratamento medicamentoso deve ser usado apenas como um complemento às mudanças no estilo de vida, e não sozinho ou como primeira alternativa1,5.

            Triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) são hormônios da tireóide indicados para suplementação ou reposição hormonal em pacientes com hipotireoidismo. Seu uso não é aprovado para o tratamento da obesidade. Em pacientes eutireoidianos, dosagens dentro da faixa de requerimentos hormonais diários são ineficazes para redução de peso. Doses mais elevadas podem causar toxicidade grave ou até potencialmente fatal, principalmente quando administrados juntamente com aminas simpatomiméticas, como as que são usadas pelo seu efeito anorexígeno1.

            Uma revisão publicada em 2012 concluiu que a relação entre peso corporal e função da tireóide é complexa. Após o tratamento para hipotireoidismo, o peso diminui. No entanto, após tratamento com tiroxina, a perda de peso parece ser modesta e mediada principalmente por perda de água em vez de gordura. Não há evidência consistente de que o tratamento com hormônios da tireóide induza perda de peso em indivíduos eutireoidianos6. Outra revisão, de 2009, constatou que os dados disponíveis são insuficientes para permitir a avaliação de efeitos benéficos, adversos ou equivalentes de administração de T3 ou T4 sobre perda de gordura e músculo em indivíduos obesos durante privação calórica. A terapia com T3 ou T4, mesmo em doses fisiológicas, pode induzir hipertireoidismo subclínico, resultando em efeitos prejudiciais7.

 

Texto elaborado por Acadêmica Iara Gerhrke

Revisado por Farm.ª Tatiane da Silva Dal Pizzol

 

 

REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO

  1. DRUGDEX® System. MICROMEDEX® Truven Health Analytics. The Healthcare Business of Thomson Reuters. Disponível em: http://www.micromedexsolutions.com/home/dispatch . Acesso em: 31/08/17.
  2. FUCHS, F. D.; WANNMACHER, L. Farmacologia Clínica: fundamentos da terapêutica racional. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.
  3. DYNAMED. Disponível em: http://goo.gl/7EPBHX. Acesso em: 31/08/2017.
  4. Ministério da Saúde. VIGILÂNCIA DE FATORES DE RISCO E PROTEÇÃO PARA DOENÇAS CRÔNICAS POR INQUÉRITO TELEFÔNICO. 2016. Disponível em: http://goo.gl/Fh4cGo. Acesso em 08/09/2017.
  5. AMERICAN ASSOCIATION OF CLINICAL ENDOCRINOLOGISTS AND AMERICAN COLLEGE OF ENDOCRINOLOGY. CLINICAL PRACTICE GUIDELINES FOR COMPREHENSIVE MEDICAL CARE OF PATIENTS WITH OBESITY – EXECUTIVE SUMMARY. 2016. Disponível em: http://goo.gl/ndLbqV. Acesso em: 08/09/2017.
  6. Elizabeth N. Pearce. Thyroid hormone and obesity. Curr Opin Endocrinol Diabetes Obes. 2012 Oct;19(5):408-13. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22931855. Acesso em 08/09/2017.
  7. Elaine M. Kaptein, Elizabeth Beale, Linda S. Chan. Thyroid Hormone Therapy for Obesity and Nonthyroidal Illnesses: A Systematic Review. The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism. 2009 Oct 94;10: 3663–3675. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19737920. Acesso em 08/09/2017.

CIMRS.org.br
Saúde Pública

Enviar Comentário