Medicamentos

ESTABILIDADE DA INSULINA ARMAZENADA NA SERINGA

13/10/2017 - 10:19

Posso deixar a insulina preparada na seringa? 

A insulina foi um marco na história do diabetes, melhorando o prognóstico, o controle metabólico e aumentando a expectativa de vida dos pacientes. As insulinas sintéticas de aplicação subcutânea têm como objetivo mimetizar a liberação fisiológica de insulina pelas células-b pancreáticas e manter os níveis basais de glicose no sangue dentro dos limites seguros para a saúde1.

Visando conforto da terapia, pacientes e cuidadores podem deixar a insulina pronta para a administração na seringa plástica. Se, por um lado, essa prática pode conferir praticidade, por outro, é segura para o produto? 

É descrito que nenhuma degradação aparente ou precipitação ocorre durante pelo menos 14 dias quando a insulina for acondicionada sob refrigeração em seringas de polipropileno de 1 mL4.Em relação às embalagens originais, é descrito que os frascos abertos podem ser armazenados na geladeira, mas não congelados,2,3,4,5. A temperatura deve estar entre 2-8ºC2,3,4,5. Se a refrigeração não estiver disponível, os frascos fechados ou abertos podem ser armazenados a temperatura ambiente abaixo de 25 ºC2,3 por até 28 dias3,4, sempre protegidos da luz3,4

O CIM-RS recomenda que o uso de medicamentos deva ter a orientação do profissional farmacêutico de sua confiança.

Texto elaborado por Acadêmico Iago Christofoli

 Revisado por Farm.ª Tatiane da Silva Dal Pizzol

 

  1. EBSCO DynaMed website. Disponível em: http://www.ebscohost.com/dynamed/. Acesso em: 06/10/2017.
  2. DRUGDEX® System. MICROMEDEX® Truven Health Analytics. The Healthcare Business of Thomson Reuters. Disponível em: http://www.micromedexsolutions.com/home/dispatch. Acesso em: 13/10/2017.
  3. DRUGFacts and Comparisons. 2014 Edition. St.Louis: Facts and Comparisons, 2013.
  4. SANTOS, L.; TORRIANI,M.S.; BARROS, E.Medicamentos na prática da farmácia clínica.Porto Alegre: Artmed, 2013.
  5. MCEVOY, G. K. (Ed.) AHFS Drug Information. Bethesda: ASPH, 2014.
  6. McEVOY, G. K. Handbook on Injectable Drugs. 18 ed. Bethesda: American Society of Health-System Pharmacists, 2015.
  7. SNOKE, J. et al. Drug Information Handbook. 23. ed. Hudson: Lexi-comp, 2014.
  8. SWEETMAN S. (Ed), Martindale: the complete drug reference. London: Pharmaceutical Press. Electronic version, Greenwood Village, Colorado: Truven Health Analytics. The Healthcare Business of Thomson Reuters. Disponível em: http://www.micromedexsolutions.com/home/dispatchAcesso em: 13/10/2017.

 

CIMRS.org.br
Medicamentos

Enviar Comentário