Medicamentos

ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS POR VIA INTRAMUSCULAR

10/01/2018 - 11:05

Qual o volume máximo para uma aplicação por via intramuscular? 

A administração de medicamentos por via intramuscular (IM)é um procedimento frequentemente realizado em ambiente ambulatorial ou hospitalar. Esta via apresenta como vantagens o efeito rápido, sendo uma via de depósito ou efeitos sustentados, além de fácil aplicação.

Para a administração adequada, é necessária a escolha correta do volume a ser injetado, seleção do local, dispositivo e técnica de aplicação..O volume máximo deve ser considerado para assegurar a eficácia terapêutica e minimizar eventos adversos nos pacientes, como desconforto e dor1.

 

Apresentamos abaixo os locais de aplicação e volumes máximos possíveis para a administração IM, de acordo com a idade.

 

Tabela 1: Recomendações de volume máximo para administração IM, por faixa etária e local2,3,4,5:

 

Deltoide

Ventro-glúteo

Dorso-glúteo

Vasto lateral

Prematuros

-

-

-

0,5mL

Neonatos

-

-

-

0,5mL

Lactentes

-

-

-

1,0mL

3-6 anos

-

1,5mL

1,0mL

1,5mL

6-14 anos

0,5mL

1,5 a 2,0mL

1,5 a 2,0mL

1,5mL

Adolescentes

1,0mL

2,0 a 2,5mL

2,0 a 2,5mL

1,5 a 2,0mL

Adultos

1,0mL

4,0mL

4,0mL

4,0mL

 

De acordo com Potteret al (2016), o volume das seringas devem variar de 1 a 5mL; para a aplicação pela via IM, o volume usual é de 3mL4.

Considerando Reichmann et al (2005), os volumes da tabela estão em consonância para a região deltóide. Para a região dorso-glúteo, ventro-glúteo e vasto lateral, os volumes típicos são de 1 a 4mL, com variação máxima de 1 a 5mL5

 

Sempre que houver dúvidas relacionadas ao uso de medicamentos, procure informações seguras e atualizadas.

Texto elaborado por Acadêmico Iago Christofoli

 Revisado por Prof. Tatiane da Silva Dal Pizzol

REFERÊNCIAS

  1. ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS POR VIA INTRAMUSCULAR. Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo. Disponível em:http://www.cff.org.br/cebrim/arquivo/10547/201609061511210.pdf. Disponível em: 03/01/2017.
  2. Malkin B. Are techniques used for intramuscular injection based on research evidence Nursing times 2008;105(50/51):48-51.
  3. Bork AMT. Enfermagem Baseada em Evidências- Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.
  4. PA Potter, AG Perry, P Stockert, A Hall.ELSEVIER. Fundamentals of Nursing– 2016.
  5. Ernesto Reichmann, Appling,Susan E.; Becker, Deborah.Procedimentos em Enfermagem. São Paulo: 2005. Volume 2, página 505.

 

CIMRS.org.br
Medicamentos

Enviar Comentário